O Menino que desenhava Monstros | Resenha

O Menino que desenhava Monstros | Resenha

Oi Pessoalzinho, tudo bem? Vamos finalizar a semana com a resenha de mais um livro de terror.  Admito que primeiramente me apaixonei pela capa de O Menino que Desenhava Monstros, mas depois será que eu me rendi à história?
Então vem comigo pra mais uma Resenha da Nadi!

titulos
Título: O Menino que Desenhava Monstros
Título Original: The Boy Who Drew Monsters: a Novel
Autor: Keith Donohue
Ano: 2016
Editora: DarkSide
Número de páginas: 256
Gênero: Contos de Terror, Monstros

“Jack Peter Keenan vive em um vilarejo disperso na costa do Maine com seus pais. É inverno, há tempestades de neve, e o mar congelante e a sombria floresta de pinheiros isolam a família de todos, com exceção de uns poucos amigos. O silêncio se torna ameaçador e ruídos inexplicáveis provam que os Keenan não estão realmente sozinhos.” 

foto-livroEsse é um livro que quando a DarkSide colocou à venda, aguçou o meu “sentido do terror” e eu fiquei com aquela coceirinha na carteira pra adquirir um exemplar. Adianto que é um livro diferente de tudo o que eu já havia lido sobre suspense e terror. Tudo por conta de Jack Peter, ou Jip, como é carinhosamente chamado pelo pai Tim. Jip tem 10 anos e é portador da síndrome de Asperger. Desde que sofreu um pequeno trauma quando mais novo ele rejeita qualquer possibilidade de sair de sua casa, nem mesmo chega perto da porta, o que torna as idas ao médico uma tortura para ele e uma missão difícil para os pais.

“Ela o observou dormir, desejando que ele voltasse pra ela. Voltasse para antes de tudo ter começado.”

A vida de Jip era sempre igual, nunca saía de casa e não tinha muitos amigos, na realidade só possuía um: Nick Weller, filho do casal de amigos dos seus pais. Nick era um pouco mais velho e conhecia Jip desde sempre, e por isso sabia suas manias, as brincadeiras que ele mais gostava e não se importava de ter que brincar dentro de casa o tempo todo. Mas Jip sabia que Nick era muito diferente dele, e que muitas vezes era obrigado pelos pais a passar a tarde brincando com ele; mesmo assim não se importava, porque ele gostava de Nick, mais que desenhar. Jip adorava desenhar! Quando seus pais estavam ocupados, ele passava o tempo todo desenhando; pilhas de papéis com seus traços ficavam espalhados pela casa toda, desde pessoas até monstros, porque desenhar monstros era o que Jip mais gostava!

“Esses são bons. Um tanto assustadores. Você inventou algum deles?”

Assim, as coisas seguiam exatamente como sempre, até que em uma manhã que parecia igual a qualquer outra, Tim e Nick estavam indo para a casa dos Weller quando Tim avistou alguma coisa anormal em meio à toda aquela neve. Não demorou muito para que Nick descobrisse um desenho de Jip com a “coisa” que eles haviam visto naquela manhã; e como em um pesadelo mais e mais desenhos de Jip começaram a assombrar os Keenan e o pobre Nick! Holly a mãe de Jip começou a ouvir sons e achar que alguma coisa estava tentando entrar na casa. Tim não conseguia esquecer o que viu na estrada até ser atacado por “outra coisa” e Nick era atormentado por pesadelos terríveis que Jip conseguia desenhá-los com uma riqueza de detalhes tão incríveis que era como se ele soubesse…

fot-livro-2

“Havia alguma coisa ali. Na estrada!”

Por desespero Holly procura ajuda de pessoas que julga serem aptas para lidar com a situação, mas quanto mais o tempo passa mais Jip desenha, e parece que mais monstros e pesadelos estão chegando perto, bem perto!

opiniao

Quando finalmente comprei o livro, eu estava em êxtase porque queria muito ler essa história! Admito que me decepcionei um pouco com a história em um todo. Eu esperava capítulos recheados de acontecimentos de palpitar o coração, mas não aconteceu. A história é um pouco enrolada e por muitos capítulos, cansativa.
Não digo que é um livro ruim, porque eu o li duas vezes para ter certeza do que iria escrever aqui pra vocês; mas senti que faltou um “algo a mais”. Jip e Nick me fizeram lembrar de mim quando criança, em vários aspectos, mas por se tratar de uma história de terror, eu esperava mais desses personagens.

Alguns capítulos são emocionantes e que fazem você prender a respiração, mas em contrapartida os demais fazer essa emoção murchar e se transformar em tédio. Talvez por eu gostar de um terror mais forte, acabei por não sentir química com O Menino que Desenhava Monstros. Porém eu indico esse livro pra quem gosta de um terror leve ou que está começando a ler o gênero; acho que é um bom livro pra começar =)

Porém preciso parabenizar o autor pelo final, que me surpreendeu muito, e por isso acabei por ler o livro mais uma vez.

detalhesSobre o acabamento, acho que só por ser da Darkside já dá pra imaginar o quão maravilhoso ele é <3 Revestido em verniz fosco com toque aveludado, e aplicações em relevo no título. Ilustrações lindas e páginas finais para você desenhar os seus próprios monstros; muito bacana!

O que achou da resenha? Já leu esse livro? Me conta!

rodape_um-beijo

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *