Sobre aprender com uma Princesa

Sobre aprender com uma Princesa

Eu cresci em uma infância encantada, cercada de livros de contos de fadas e filmes mágicos! Idolatrava as donzelas em perigo, sorria com os animaizinhos espertos e tinha pesadelos com as bruxas más. Minha mãe sempre me incentivou a viver essa fantasia ao máximo, e hoje, eu agradeço imensamente por isso.

Vivi mergulhada 100% nos contos de fadas até os meus 14 anos, idade em que eu ainda brincava de boneca e sonhava em morar em um castelo embaixo do arco-íris. Quando meus 15 anos chegaram, senti que com ele começaram a vir algumas responsabilidades: pensar na futura profissão, em arrumar um emprego, em ser alguém que eu pudesse me orgulhar lá na frente.

Aos meus 16 anos, iniciei minha vida “adulta” ao ter a minha carteira de trabalho assinada pela primeira vez. Emoção e medo definiram aquele momento; mas Pocahontas não deixou o medo de algo novo atrapalhar as descobertas de um novo mundo, então porque eu deixaria?

Crescer não é fácil, você sai da área de super proteção e entra na área do precisa aprender a se proteger. Admito que passei por momentos em que eu só queria voltar para a época em que secar a louça era uma das tarefas mais complicadas do dia! E se não bastasse as fases ruins de tentar ser adulta, ainda tinha a batalha interna do “aprender a controlar a tpm” já que agora eu tinha uma! Mas sabe, aprendi com a Mulan que, eu poderia ser mais forte do que eu imaginava e que lutar comigo mesma era uma das coisas mais complicadas da vida! Mas acreditando em mim e na minha força de vontade, eu iria aprender a me defender muito bem, tanto dos outros quanto de mim mesma.

Quando completei os meus sonhados 18 anos, foi o ano da faculdade, de descobrir se a profissão que escolhi era tão incrível quanto eu imaginava que seria (e felizmente eu estava certa). Os cinco anos de faculdade foram os mais decisivos de todos! Nesse tempo amadureci muito, em todos os sentidos. Descobri que eu tinha muito de Bela em mim. Queria ler, pesquisar, descobrir e realizar tudo! Me sentia dona de mim ao extremo!

Foi nesse período de estudante do ensino superior, que eu conheci as melhores amigas que alguém poderia ter <3 Digo isso com o coração quentinho, porque mesmo longe, sinto elas por perto o tempo todo. Descobri então, que eu não precisava fazer tudo sozinha, porque elas estavam ali trilhando o mesmo caminho que o meu, lado a lado, e que nós estávamos protegendo e ajudando umas as outras, porque na verdade, éramos as fadas madrinhas da nossa amizade, assim como a Aurora! Flora, Fauna e Primavera a protegeram desde bebê e a ensinaram as coisas mais lindas de todas, e Aurora as presenteou com a felicidade de poder ter alguém que amamos para proteger como nosso maior tesouro!

Depois de ter realizado o sonho de ter o meu tão amado diploma em mãos, comecei a me dedicar ao máximo a minha profissão e claro, aos meus interesses pessoais. Entrei para a academia super focada, comecei a ler livros do meu gênero preferido e claro, iniciei minha vida de cosplayer. Assim como Ariel, eu descobri um mundo novo de possibilidades que me faziam ser muito feliz, mas que as vezes faziam com que eu me cobrasse demais para me aceitar e acabasse deixando as pessoas que eu amava um pouco de lado.

Passei então, em uma tentativa de amenizar as coisas, fazer tudo para todas as pessoas, mesmo que isso exigisse de mim tarefas que talvez eu não fosse capaz de cumprir, igualzinha a Cinderela! Mas a Cindy me ensinou que não “importa o mal que te atormenta, se o sonho te contenta” e então decidi dar uma pausa nessas novas descobertas e pensar um pouco mais no que realmente me fazia feliz.

E foi dessa pausa que esse bloguinho lindo surgiu! Dessa tentativa de equilibrar todos os meus sonhos, desejos e mundos que descobri ao longo da minha vida nesses 26 anos. O blog é o meu ponto de harmonia, onde eu não preciso me cobrar para ser alguma coisa, aqui eu simplesmente sou, como a Branca de Neve que não se importava em ser a mais bela de todas, ela só queria poder ser ela mesma, sem que isso fosse problema para outra pessoa =)

Então, não fique dizendo por aí que as princesas não são uma boa influência para as crianças, ou que elas fazem as meninas se tornarem frágeis e indefesas, vivendo somente para esperar um príncipe para ser feliz. Isso não é verdade! Cada uma delas me ensinou uma valiosa lição, que eu levei e continuo levando comigo nas mais diversas situações, o que você precisa fazer é mostrar para as crianças que os contos de fada precisam ser interpretados com o coração <3

Ah! E só pra constar, hoje eu me orgulho de quem eu me tornei, me orgulho dos meus defeitos, das minhas qualidades e me orgulho de ter criado um País das Maravilhas que é todinho meu e do jeito que eu sempre sonhei.

4 Comments
  1. Arrasou nesse texto hein, Nadi <3 que lindoooo!!!
    Amei mais ainda essa parte: "Foi nesse período de estudante do ensino superior, que eu conheci as melhores amigas que alguém poderia ter <3 Digo isso com o coração quentinho, porque mesmo longe, sinto elas por perto o tempo todo."
    Faço das tuas palavras, as minhas! <3
    Tu sabe o quanto eu tenho orgulho dessa pessoinha incrível que tu é e se torna a cada dia que passa! <3
    Beijo!!

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *