Esquadrão Suicida | Opinião do Filme

Esquadrão Suicida | Opinião do Filme

Oi Pessoalzinho, tudo bem? Neste final de semana finalmente fui assistir Esquadrão Suicida! Embora eu tivesse lido várias críticas negativas que me fizeram ir ao cinema sem muita expectativa, já adianto que para mim, valeu muito a pena! =)

Então vem comigo que hoje vou comentar o que eu achei do filme. E já aviso que teremos alguns spoillers aqui, ok Pudins?

Screen_Shot_2016-04-10_at_11.25.38_PM

Eu não conhecia o Esquadrão antes do anúncio oficial do filme, por isso passei a pesquisar sobre eles por pura curiosidade, afinal me parecia um filme que deveria ter pelo menos um pouco da minha leiga atenção. Não, eu não sou leitora assídua de HQ’s e também não sou “DC maníaca”; me considero apenas uma “nerdzinha” que gosta desse mundo cinematográfico de heróis e vilões =)

A sinopse do filme é essa:

“O governo dos Estados Unidos ordena o recrutamento dos piores criminosos para uma importante missão, que visa acabar com uma entidade misteriosa e aparentemente impossível de se derrotar. É justamente isso que o governo precisa, de bandidos que praticamente não têm nada a perder. Mas será que eles estão dispostos a arriscarem suas vidas em nome da lei?”www.suicidesquad

Primeiramente é muito curiosa essa ideia de transformar vilões em heróis de uma hora para outra! Acho que realmente foi isso o que me deixou mais curiosa sobre o Esquadrão, pois eu estava muito acostumada com heróis sendo heróis e obviamente, vilões sendo vilões, simples assim; e então a história de fazer o inverso me deixou bem animada para ver o que poderia acontecer.
Antes de ver o filme, assisti a animação Batman: Ataque ao Arkham, para ter uma noção melhor do que se tratava mesmo o tal do Esquadrão Suicida, e foi com essa animação que eu entendi como realmente poderia ser o filme, e já gostei a partir daí! (hahaha)

Além disso, o filme se passa após os acontecimentos de Batman vs Superman, onde o governo está assustado com a morte do Superman e se sente desprotegido. Isso aguçou mais ainda a minha curiosidade em saber como estariam as coisas depois de A Origem da Justiça.

ROTEIRO

O filme possui a direção e roteiro de David Ayer e a produção executiva de Zack Snyder (Batman Vs Superman); que estão sendo muito criticados após o lançamento do filme. A maioria diz que o roteiro é fraco e sem propósito, afirmando que o marketing que girou sobre o filme foi enorme comparado ao que ele realmente apresentou nos cinemas.

suicide-squad-set-photo-david-ayer-600x401
David Ayer | Bastidores de Esquadrão Suicida

Eu não sou crítica cinematográfica, então a minha opinião não tem muito crédito, mas assim como a maioria dos filmes, Esquadrão Suicida tem sim falhas de roteiro porém não vi nada tão assustador assim. O filme é recheado de ação e cenas de lutas muito bacanas, é sério quando tem que ser sério e divertido quando precisar ser divertido! Possui cenas explicativas muito boas que evitam o expectador de ficar perdido na história.
Algumas pessoas reclamaram de não ser uma história repleta de sangue e cabeças rolando desesperadamente; mas o filme possui faixa etária de 12 anos, obviamente isso não iria acontecer, então paciência.

Para mim, o furo de roteiro que realmente me incomodou foi o fato da vilã do filme surgir assim que o governo forma o Esquadrão, sendo que ela estava no meio disso o tempo todo! É estranho que ela decida fazer a bagunça toda somente nesse momento, não antes e nem depois da formação do Esquadrão, e sim ao mesmo tempo! E isso não foi explicado em momento algum, apenas tivemos uma vilã que resolveu que não queria mais as coisas da forma que estavam e pronto. Todos foram ao cinema esperando um vilão que não sabiam quem seria; e fomos apresentados à alguém que não sabemos o porque fez o que fez.

Acho que a escolha da vilã era uma carta na manga para ser a surpresa mais bacana do filme; mas não foi apresentada e explorada da maneira que deveria ter sido. Mas para mim, esta foi a única coisa que eu realmente achei ruim no filme e mudaria no roteiro.

Além disso, temos que lembrar que roteiros de filmes e quadrinhos são diferentes, o que funciona para um, pode não funcionar para o outro, e os filmes desses universos quase sempre são comparados às HQs e obviamente nunca serão da mesma forma. Temos que aprender a ver os dois de formas separadas =)

 

elenco

O elenco do filme foi anunciado no final de 2014, e desde então todo mundo especulava como seriam as atuações e principalmente já comparavam Jared Leto e Heath Ledger, iniciando aquela “briga” de qual Joker era melhor; isso sem nem terem visto a atuação de Leto. Para mim, a escolha do elenco foi ótima! Caso você não saiba (ainda) quem é quem, acessa esse post AQUI para ficar sabendo certinho, e depois volta pra cá, ok? =)

Achei que cada um combinou muito bem com seu personagem, e todos mostraram isso o tempo todo, tirando o Amarra que só apareceu pra dar um “Oi” (coitado). Eu comparei as atuações do filme, com a animação Ataque ao Arkham e me surpreendi em como eles conseguiram transmitir a personalidade forte de cada um dos membros do Esquadrão.

Harley e Pistoleiro são visivelmente os principais; a história do filme gira em torno deles e das histórias do passado de cada um. Margot e Will conseguiram segurar muito bem esse “fardo” e brilharam o tempo todo na tela; interagiram muito bem com seus personagens de personalidade bem opostas, mas que juntos complementaram a atuação um do outro.

SUICIDE SQUAD

Do mesmo modo, os demais membros tiveram em momentos separados, as suas cenas gloriosas! Dessa forma podemos conhecer um pouco mais da personalidade de cada um deles e descobrir o que cada um deles é capaz de fazer e como conseguiram colaborar com o time cada um do seu jeito. No início do filme era visível o quanto eles eram diferentes um do outro, e ficava aquela dúvida de que não tinha como dar certo! Mas ao longo do filme eles foram se organizando, convivendo e conseguiram cumprir o trato de uma forma bem diferente do que eu imaginava. Claro que essa coisa de: diferente antes e igual no final, é clichê! Mas admito que eu gostei desse clichê e isso não me incomodou em nenhum momento =).

suicide-squad-movie-image

No contexto geral do filme, cada um deles cumpriu o que tinha que ser feito e contribuiu para que cada personagem encaixasse no Esquadrão, da forma que tinha que ser. Alguns se destacaram mais por questões de roteiro, e outros brilharam da sua forma mesmo que em pequenas cenas.

PERSONAGENS

A minha maior curiosidade era em como os personagens seriam apresentados e como as histórias deles seriam contadas; pois não teria como fazer o filme sem contar a origem de cada um deles. E a forma como foi feito, é um ponto muito grande para o roteiro, pois realmente deu certo! Não vou falar de todos eles, mas somente daqueles que mais me interessaram =)
Os membros do Esquadrão são escolhidos por Amanda Woller, interpretada pela maravilhosa e incrível Viola Davis, que os apresenta para o governo americano durante um jantar particular. Assim que ela abre a ficha de cada um deles, o filme nos mostra um flashback de cada um deles, contanto a origem, como virou vilão e como eles foram presos.

1280_suicide_squad_viola_davis_amanda_waller
Viola Davis como Amanda Waller

E é aí que vemos Jared Leto como Joker pela primeira vez, e ele está assustadoramente legal! Não há como compará-lo com Heath Ledger, primeiro porque o filme não se baseia nele com o Batman, e segundo que ele teve muitas poucas cenas e dessa forma não teve como mostrar todo o potencial do personagem! Porém eu gostei muito do pouco que vi, e acho que ele deveria ter sido mais explorado no filme, já que segundo Leto, ele gravou muitas mais cenas do que as que vimos na tela:

“Acho que eu fiz tanto nas gravações que os cortes foram mais para filtrar toda essa insanidade, porque eu queria dar muitas opções, e acho que há cenas o suficiente para fazer um filme solo do Coringa. Se eu morresse amanhã, talvez o estúdio iria liberar tudo.” Jared Leto

maxresdefault (2)
Jared Leto como Joker

Espero que essas cenas deletadas sirvam como material piloto para um futuro filme de Leto como Joker (por favor Warner, eu nunca te pedi nada), porque o potencial dele interpretando esse personagem é incrível! Em algumas cenas eu dava “pulinhos” na cadeira quando ele aparecia (hahaha), pois eram cenas eletrizantes e imprevisíveis!

E falando em Joker, outro assunto muito discutido quando os trailers começaram a serem lançados, foi a forma como seria trabalhado o relacionamento dele com a Harley; todos sabemos o quão abusivo e tóxico é o “romance” deles e todos estavam com medo de que isso não fosse mostrado no filme, mas ainda bem que foi!

Ao contar a história da Harley; Waller fala do namoro dela com o palhaço e como ela sofreu com tudo isso. Nos flashbacks isso é contado, desde a época em que ela era a Dr. Harleen Quinzel e como ela foi manipulada e usada por ele, além de durante o filme percebermos que ela ainda é loucamente apaixonada por ele e que ela continua fazendo tudo por esse amor doentio. Mas são apenas poucas cenas, já que essa história em momento algum é tida como a principal coisa sobre a Harley.

A Harley no filme está como eu imaginei que estaria: forte, incrível, maluca e sensual. Gostei de terem feito dela não somente um rostinho bonito, a beleza da Margot apenas foi um complemento da personalidade incrivelmente fantástica da “Pudinzinha” no filme.

maxresdefault (1)
Margot Robbie como Harley Quinn

Com o jeito piradinho da Harley, ela roubou a cena diversas vezes, tanto com momentos engraçadas como com cenas de luta muito bacanas, deixando em segundo plano o fato de ela ser uma personagem com roupas sensuais e ter um relacionamento complicado com o Joker. Ela foi muito mais que isso! <3

E falando em mulheres incríveis, fiquei muito surpresa e encantada com a Katana! Ela está no filme contratada por Amanda Waller para proteger Rick Flag dos membros do Esquadrão, porém ela acaba virando uma parte muito forte do time.

Katana-Suicide-Squad
Karen Fukuhara como Katana

Katana protagonizou cenas de lutas incríveis! Ela é uma personagem de poucas palavras mas de muitas ações; literalmente cortando tudo o que estava pela frente nas horas necessárias, salvando Flag diversas vezes e colaborando muito com o Esquadrão. Gostei muito também, de conhecer a história do Pistoleiro e do El Diablo.

deadshot-el-diablo-ee4a7
Will Smith como Pistoleiro e Jay Hernandez como El Diablo

Assim como a Harley, o Pistoleiro praticamente comandou o filme, o que já era de se esperar, afinal Will Smith nunca faria um papel secundário né? Porém foi bacana ver o amor dele pela filha e saber toda a história por trás do personagem! Porém eu já havia lido muito sobre ele, e todas as fontes diziam que ele não possuía um lado “humano”, ele matava por dinheiro e nunca se importava com suas vítimas; mas no filme vemos um lado sentimental dele em vários momentos o que fez os críticos reclamarem muito! Eu não vi nada de péssimo nisso, achei que para o filme funcionou muito bem.

O mesmo aconteceu com El Diablo, o personagem mostrou uma personalidade bem diferente do que eu imaginava, o que me surpreendeu muito positivamente. Ele é muito forte e poderoso, mas possui um arrependimento que o destrói a cada minuto. Eu acabei me conectando muito com a história dele e realmente senti a morte dele, mesmo que tenha sido para salvar todo mundo.

CENAS

Esquadrão Suicida é um filme muito bonito visualmente, as cenas são bem produzidas e com cenários muito bem escolhidos. Existem trocas de câmeras muito bacanas, mostrando as cenas de ângulos bem curiosos, fazendo com que você veja as lutas e os tiros de todos os lados possíveis! Uma das minhas cenas preferidas, é quando o Esquadrão está todo reunido fora da prisão e eles recebem as malas com os seus pertences, para se prepararem para a missão.

harley-quinn-costume-easter-egg-1-copy-179185

Nessa cena já conseguimos ver muito da personalidade de cada um deles, e qual papel eles vão assumir dentro do Esquadrão; já sabemos quem vai ser mais difícil de lidar, e quem já está achando tudo muito divertido =) Além de vermos entre as coisas da Harley, a roupinha vermelha e preta clássica <3 Garanto que os fãs enlouqueceram nessa hora, foi muito amorzinho mesmo!

Outra cena muito legal, é quando em um dos flashbacks da Harley, ela se lembra de ter sido “salva” pelo Joker depois de ter dito que morreria e viveria por ele!

suicide-squad-trailer-easter-eggs-enchantress-secret-plan-there-s-something-strange-ab-801402Nesse momento eles nos mostram o quão tóxico é o amor deles, e como a Harley sofreu estando com ele, antes de ser presa. A cena é visualmente muito bonita e representa muito bem tudo o que sabemos sobre esse casal enlouquecidamente insano!

Lembram que falei do poder do El Diablo? Então uma das cenas dele que eu mais gostei, foi quando ele finalmente decide lutar ao lado do Esquadrão e mostra para todos quão poderoso ele realmente é!

suicide-squad-breakdown-who-is-el-diablo-892764

Ele deixa o Esquadrão de boca aberta! E nesse momento eles descobrem que podem contar e muito com ele e com os poderes “infernais” que ele possui. Depois dessa cena, o personagem evolui muito e vai ganhando espaço para mostrar tudo o que sabe fazer.

E claro que eu não poderia de falar da vilã do filme: A MAGIA!
Eu fiquei realmente muito surpresa em perceber que ela era a vilã do filme, e eu nem fazia ideia disso! Sem falar que ela era uma das personagens que eu mais queria ver no filme!

Enchantress-Suicide-Squad-Villain-Costume

Eu havia visto uma resenha do filme, em que dizem que ela parecia uma X-Man! (hahaha). E realmente é isso mesmo; Magia é muito poderosa e ao lado do seu irmão, ela tenta fazer o mundo se curvar aos poderes deles. Achei que a Cara estava maravilhosa o tempo todo, e protagonizou muitas cenas de tirar o fôlego interpretando a Magia. Além de ter sido no núcleo dela o romance do filme <3 Isso me animou muito, pois eu estava esperando algo com a Harley e o Pistoleiro, mas não pessoal, Flag e Magia foram os amorzinhos do filme, ponto para o roteiro!
Porém ficou aquela pergunta lá do furo do roteiro que eu não compreendi muito bem, e achei que deveria ter sido explorado de uma forma diferente. Mas ela é uma personagem incrível e eu gostaria de ter visto ela lutando ao lado do Esquadrão e não contra. =)

TRILHA

A trilha do filme é uma das melhores que já vi! É cheia de clássicos e deixa o filme muito mais divertido!
Deixo aqui para vocês a playlist do Spotify para deixar rodar o dia todo <3

” I see a little silhouetto of a man, scaramouche, Scaramouche will you do the Fandango
Thunderbolt and lightning, very, very frightening me…”

OPINIÃO

Apesar de todas as críticas e notas ruins que o filme recebeu, eu acho que vale a pena você ir assistir sim! O filme não é perfeito, tem alguns erros, mas também tem muitos acertos ao meu ver. Ele não é melhor que Batman vs Superman, mas é ótimo na minha opinião! Eu sorri, eu me emocionei, eu pulei na cadeira e eu tive a minha atenção voltada para a tela o tempo todo! Nem vi passar o tempo, e ainda fiquei com aquele gostinho de quero mais. Embora o filme tenha tido um marketing monstro que fez com que todos ficassem com suas expectativas lá no alto, eu não achei que foi um tombo gigante.

Eu não conhecia a maioria dos personagens e acabei me apegando a vários deles! Quero muito que a franquia tenha um segundo filme e que alguns deles que não tiveram tanto destaque agora, possam vir a ter uma segunda chance =) O elenco teve uma química muito legal e encaixou bem com a história, eles se relacionaram de forma natural e souberam transmitir as personalidades sem ficar aquela coisa forçada; o que foi muito bacana.

tumblr_o88c6747et1sq214io5_1280

Talvez se eu fosse fã das HQs eu pensaria de forma diferente, mas no geral eu amei o filme e digo que você devem tirar um tempinho e correr no cinema para conhecer esse Esquadrão Suicida, repleto de vilões malucos que viraram heróis por uns momentos <3

E vocês já viram o filme? O que acharam? Me contem!

rodapé_um beijo

2 Comments
  1. Oi Nadi! Senta que lá vem textão!!! rsrsrs
    Assisti o filme na quarta passada e me diverti. Não amei, não acho que tenha sido um filme muito bom e nem fácil de produzir / dirigir. O David Ayer mesmo apresentou uma aparência cansada e frustrada nas entrevistas que deu quando concluíram o filme, não foi um trabalho onde ele teve muita liberdade e faltou entrosamento entre o que ele queria e a DC queria. Isso se refletiu na obra.
    Minha maior preocupação era a hiper-sexualização da Arlequina, um personagem com arco magnífico e com um tema “quentíssimo” atualmente, mas que eu sabia que não seria explorado em toda sua capacidade (e não foi mesmo), mas pelo menos não teve hiper-sexualização. Ela é uma personagem sensual e seria errado tirar isso dela, mas também seria errado forçar a barra – o que não aconteceu e fiquei bem feliz!
    Sobre o Coringa, muitas cenas dele foram cortadas o que prejudicou o ator. O Letto já não tinha como superar um antecessor que morreu depois de fazer o personagem tão bem (não dá pra ganhar disso!) e ainda não teve espaço na obra… Sem contar que tive um problema pessoal em me desligar do “Letto doidão” da vida real, encarnando Coringa, achei que ele forçou a barra pra tentar convencer as pessoas dessa transformação e fiquei noiada com ele. rsrsrs
    A falha mais grave do filme, na minha opinião, realmente foi esse ‘timing’ perdido entre os acontecimentos que vc citou. Eu, por exemplo, entendi que a Bruxa estava dominando geral há pelo menos uma semana antes de o Esquadrão ser convocado.. Ficou ruim, todo mundo se perdeu. Ah, e tbm ninguém explicou a queda do helicóptero com a minha diva Viola, ou pelo menos eu não peguei quem fez aquilo!
    No mais, me diverti, de verdade. Não foi como é para mim na maioria dos filmes de heróis em que fico olhando no relógio pra ir embora, ou então tiro um cochilo (sim, dormi assistindo Os Vingadores no cinema… eu tenho problema) E também adorei o El Diablo, não conhecia e fiquei muitíssimo interessada em sua história.
    O começo onde mostra a apresentação dos personagens também tava muuuito legal, pena que aquele ritmo bacana não foi mantido ao longo da obra.
    Ahhh já ia esquecendo!! Minha cena favorita do filme, aquela em que a Arlequina arranca a coleira do ‘Pudim’ e fica lá, reflexiva. até que o pessoal volta e ela se ajeita toda e diz “I’m back!’ Achei isso icônico demaaaais, cheio de significado e estou no aguardo do destino da personagem nos filmes onde a gente possa ver ela cada vez mais livre a influencia doentia do Coringa. Esse é o meu sonho. rsrsrsrs
    Bjsssssss | http://www.vivendovivi.com

    1. Oi Vivi =)
      verdade, não foi um filme cansativo! Ele não foi o melhor filme do gênero já feito, mas não consigo ver todos os erros que a crítica não cansa de falar. Acho que é algo de gosto e de forma de ver a história em si. Eu assisti o filme sem procurar erros e furos, e sim na expectativa de me divertir e de conhecer os personagens, e eu acabei adorando! =)
      Eles retrataram de uma forma simples e objetiva a história de cada um deles, e no contexto geral funcionou para mim!
      Espero que possamos mesmo ver como a Harley será nos próximos filmes, ela merece <3
      um beijo e obrigada pelo textão hahaha

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *